O papanicolau é um dos exames ginecológicos mais falados e conhecidos, mas será que as mulheres sabem realmente o que ele é e como ele funciona? 

Nesse artigo, a Doutor THEO Clínicas Médicas no Rio de Janeiro explica todas as informações básicas que você precisa saber e tira algumas dúvidas que possam existir sobre esse exame.

O que é e para que serve o exame de papanicolau?

O papanicolau é um exame simples e rápido de coleta de células do colo do útero para análise. Ele foi nomeado assim por causa de seu inventor, o médico romeno Georgios Papanicolaou que o tornou célebre nos anos 1940.

Seu principal objetivo é prevenir contra o câncer de colo de útero. O exame é feito para encontrar lesões ou alterações no tecido uterino que indiquem a presença de HPV, um vírus sexualmente transmissível, responsável por quase todos os casos de câncer de colo de útero. O papanicolau também detecta outras infecções sexualmente transmissíveis, como a candidíase.

Como é feito o exame?

Como dito acima, esse exame é simples, rápido e feito no consultório do ginecologista. A mulher fica em posição ginecológica, pernas elevadas apoiadas por um suporte. O médico ginecologista examina a parte exterior da vagina da paciente e observa se há algum corrimento ou anormalidade. Após isso, ele introduz um espéculo vaginal (também conhecido como bico de pato) no órgão genital feminino para visualizar o colo do útero.

Com o uso de uma espátula especial e de uma escova endocervical, é possível colher amostras do tecido uterino para analisar possíveis lesões. O material coletado é colocado em uma lâmina e levado para análise em laboratório.

O procedimento não é dolorido, mas algumas mulheres podem sentir desconforto ou sensação de pressão. No entanto, essa sensação acaba quando o médico tira os dispositivos.

Como as mulheres devem se preparar para o exame de papanicolau

O exame de Papanicolau deve ser realizado entre o décimo e o vigésimo dia depois do primeiro dia de menstruação. A presença de sangue pode alterar o resultado. É importante também que a mulher evite o uso de remédios e anticoncepcionais por dois dias antes do exame.

Outra prática para a preparação é evitar relações íntimas com camisinha e usar duchas para higiene íntima.

Quando fazer o exame de papanicolau?

Esse exame é indicado para mulheres que já começaram a vida sexual, porém, é priorizado em mulheres entre as idades de 25 a 66 anos. Esse exame deve ser realizado anualmente, mas caso o resultado seja negativo por 2 anos seguidos, o exame pode ser realizado a cada 3 anos. 

Essa recomendação existe devido à evolução lenta do câncer de colo de útero permitindo que as lesões pré-cancerígenas e cancerígenas sejam identificadas de forma precoce e o tratamento possa ser iniciado em seguida.

Meninas ainda virgens também podem fazer o exame, mas não é necessário, já que sua função é detectar infecções sexualmente transmissíveis. 

Mulheres grávidas podem fazer o exame de papanicolau?

O papanicolau só indicado na gravidez até o quarto mês de gestação, sendo realizado de preferência na primeira consulta de pré-natal, caso a mulher não o tenha feito recentemente. 

O exame de papanicolau não causa nenhum mal ou dano ao feto. Após o parto, é necessário esperar de 6 a 8 semanas para realizar uma nova coleta.

A DOUTOR THEO Clínicas Médicas no Rio de Janeiro é especialista em cuidados com a  saúde feminina e possui médicos interessados em cuidar da saúde dos pacientes para mantê-los livres das doenças. Acesse o site.